Como conservar medicamentos no frigorífico de farmácia?

A correta conservação de produtos termolábeis em frigoríficos de farmácia é fundamental para evitar sua desnaturação e garantir o seu bom estado. O fator mais importante que devemos ter em consideração e monitorizar com frequência é a sua temperatura. Tanto os medicamentos, quanto as vacinas devem permanecer entre os 2º e os 8ºC e, por isso, o frigorífico deve estar equipado para garantir essa temperatura, em todos os momentos.

Assim, devemos controlar exaustivamente que a temperatura seja mantida nesse intervalo, uma vez que podem ocorrer avarias ou uma falta de energia prolongada. Atualmente, existem termômetros de frigorífico que realizam medições em tempo real, registando as temperaturas máximas e mínimas atingidas pelo mesmo.

Os medicamentos armazenados devem ser classificados e rotulados corretamente para evitar confusões, permitindo que se alcancem rapidamente, sem que a porta do frigorífico permaneça aberta por muito tempo. Devemos certificar-nos de que a sua cor, textura ou cheiro não tenham mudado, garantindo que os produtos continuam a manter as suas propriedades originais e, que os recipientes nos quais são preservados não se tenham deteriorado com o tempo.

A refrigeração do frigorífico é importante para que o frio gerado no interior da cabine tenha uma distribuição equitativa entre todas as áreas. Por esse motivo, é importante não fechar as prateleiras, nem colocar as bandejas ou gavetas sem furos que possam interromper a circulação do ar, dentro do frigorífico da farmácia.

Além de seguir rigorosamente estas recomendações, devemos ter em consideração 5 outros aspectos que podem influenciar a conservação de medicamentos:

▪ Não colocar o frigorífico próximo da parede. Deve tentar deixar uma margem de pelo menos 15 centímetros para evitar o aumento de calor.

▪ Certifique-se de que o piso onde o frigorífico está colocado está nivelado, caso contrário é importante que o mesmo tenha pés reguláveis ​​em altura, que servirão para corrigir o nível do frigorífico face ao chão.

▪ Não ocupar mais de 50% do espaço do frigorífico e deixar distância suficiente entre os termolábeis, para que o frio circule corretamente.

▪ Não colocar peso na porta do frigorífico ou nas prateleiras inferiores, de modo a evitar desalinhamentos no ao fechar a máquina.

▪ Em caso de avaria do frigorífico, podem ser utilizados acumuladores de frio, desde que localizados nas paredes do habitáculo, que respeitem o intervalo de temperatura pretendida e, que não entrem em contacto com nenhuma das substâncias farmacêuticas armazenadas.

Por fim, dependendo do tipo de cada medicamento, devemos adotar medidas de precaução específicas:

▪ Os termolábeis de composição líquida devem ser mantidos na posição vertical.

▪ Frascos multidoses, como insulina, não podem ser usados ​​por mais de uma semana, após a perfuração da tampa. Além disso, devemos observar a data de abertura no rótulo.

▪ Os colírios são prescritos para validade máxima de um mês, portanto também devem ser rotulados e conservados com o recipiente fechado.

▪ A tuberculina deve ser descartada dentro de 24 horas após a abertura.

Efetuar um controlo e registo exaustivo do frigorífico de farmácia, facilitará o processo de utilização de forma adequada!

Fonte: Expofarm

Gostou do que leu? Partilhe com a sua rede de profissionais!